para-ref@hotmail.com

LUZ

Disciplina,fé, perseverança,humildade,compaixão e fraternidade
Em exercício são degraus necessário,
E o esforço íntimo de renovação uma contante
Para aqueles que buscam a união com a Divina luz do amor

4 de mar de 2012

Cada criatura humana traz duas almas consigo: uma que olha de dentro para fora, 
outra que olha de fora para dentro... Espantem-se à vontade, podem ficar de boca aberta, 
dar de ombros, tudo; não admito réplica. Se me replicarem, acabo o charuto e vou dormir. 
A alma exterior pode ser um espírito, um fluido, um homem, muitos homens, um objeto, 
uma operação. Há casos, por exemplo, em que um simples botão de camisa é a alma exterior de uma pessoa;
 - e assim também a polca, o voltarete, um livro, uma máquina, um par de botas, uma cavatina, 
um tambor, etc. Está claro que o ofício dessa segunda alma é transmitir a vida, como a primeira; 
as duas completam o homem, que é, metafisicamente falando, uma laranja. 
Quem perde uma das metades, perde naturalmente metade da existência; 
e casos há, não raros, em que a perda da alma exterior implica a da existência inteira. 
(...) Agora, é preciso saber que a alma exterior não é sempre a mesma...
- Não?
- Não, senhor; muda de natureza e de estado. Não aludo a certas almas absorventes, 

como a pátria, com a qual disse o Camões que morria, e o poder, 
que foi a alma exterior de César e de Cromwell. São almas enérgicas e exclusivas; 
mas há outras, embora enérgicas, de natureza mudável. Há cavalheiros, por exemplo, 
cuja alma exterior, nos primeiros anos, foi um chocalho ou um cavalinho de pau,
 e mais tarde uma provedoria de irmandade, suponhamos.

(Machado de Assis, in "O Espelho")

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AMOR

Que teu amor transforme
Os teus dramas em luz
A tua tristeza em celebração,
E os teu passos cansados
em alegres passos de dança renovadora
Que jamais, em tempo algum,
Tu esqueças da presença que esta em ti e em todos os seres
que teu viver seja pleno

A PROCURA DA PAZ

Se tristeza vier por qualquer motivo,faça o seguinte:
Evite as sombras que ficaram para tráz, olhe o caminho a sua frente e siga sempre. Assopre o pensamento triste, deixe escorrer a última lágrima,vá até o final do poço, mas volte renovado. Então respire fundo tirando da natureza a energia para elevar sua alma. Abra então a janela, aquela que dá para o vôo dos pardais, procure a luz que pisca adiante. Ao encontrá-la, coloque-a dentro do peito,de tal jeito que possa ser notada do lado de fora; Espalhe esta luz em torno de si...
De amor a todas as criaturas vivas...
A felicidade é o seu objetivo... e a paz que você procura sera encontrada dentro de de você onde DEUS deixou um pedacinho de si.